Homens também sentem, homens também amam...



Nessas minhas "andanças" pela internet eu acabei descobrimento dois blogs maravilhosos. São blogs de textos, frases e poesias assim como muitos outros que vemos por aí, a diferença? Ambos são escrito por homens.
Homens de verdade, que não tem medo de dizer o que sentem, que não tem receito de mostrar ao mundo e as pessoas os seus sentimentos.

Descobri o blog do Ique quando um dos meus contatos do Facebook compartilhou um de seus textos, li um trecho, me interessei que resolvi conferir o blog do rapaz. O Ique é um cara extremamente sensível, mas acima de tudo forte, em vários de seus textos Ique fala de seu pai que sofre de uma doença grave e a forma como ele demonstra seu amor pelo pai, pela família e pela vida em si é incrivelmente tocante e faz com que qualquer um fique com lágrimas nos olhos, vou deixar aqui um trecho de um dos textos do Ique.

"[...]
Nessa batalha,
se um vencer, é jogo.
Se os dois se renderem, é o início,
de um amor tímido.
Hoje, é a sua vez.
Renda-se.
Deixe tudo sair.
Eu quero que você saiba disso.
Coração inquieto, é amor. Certo?
Hoje, meu amigo, ligue pra ela.
E diga:
“O que você tem em seus sonhos?”
Do outro lado.
Ela irá responder sorrindo.
Então, escute.
Como se as palavras dela,
fossem os únicos sons do universo.
Hoje, meu amigo, faça como ela.
Se entregue.
Perca a razão.
E encontre o coração..."

Trecho tirado do texto: Hoje é Dia

Com o blog do Gustavo não foi diferente, alguém compartilhou algo dele no Facebook e lá fui eu conferir do que se tratava, não deu outra me apaixonei pelos textos cheios de sentimentos e verdadeiros que o cara escreve de forma tão simples e singela.

"[...]
O que sei é que ela se apoia em poucas palavras para resumir vontades enormes. É um “vem”, um “cadê?”, um “me abraça”. Cada qual no seu contexto. Cada qual de um jeito gostoso que as palavras tem de sair daquela boca que não diz um “eu te amo” à tôa.

Ela é daquelas que não fala do que sente.
Vive."
Trecho tirado do texto: Monossilábica
Então ficam aqui as minha dicas para você que está procurando textos lindos e verdadeiros. E por favor, quem souber de algum outro blog/site que tenha textos maravilhosos como os desses rapazes me avisem, vou amar vocês pra sempre =)
 photo bannertaly_zpse3d2f774.jpg

Palavra da Semana - Esperança

 photo bannerblog6_zps67b43419.jpg
Esperança 
es.pe.ran.ça 
sf (de esperar1 Ato de esperar. 2 Expectativa na aquisição de um bem que se deseja. 3 Aquilo que se espera, desejando. 4 A segunda das três virtudes teologais, simbolizada por uma âncora ou pela cor verde. Entom Nome comum a vários gafanhotos, da família dos Tetigonídeos, os quais possuem asas anteriores verdes, antenas setáceas, geralmente muito mais longas que o corpo. Apresentam o fenômeno do mimetismo. Antôn (acepção 1): desespero. E. em verde:esperanças de realização duvidosa. Andar ou estar de esperanças: estar no período da gravidez. Dar esperanças: a) incentivar as aspirações de alguém; b) dar mostras de vir a ser distinto em alguma coisa.

 photo bannertaly_zpse3d2f774.jpg

Inspire-se #2 - Cartas


 photo bannerblog3_zps492c0dcd.jpg


Eu amo cartas, sou uma apaixonada por cartas, acho que cartas são românticas e verdadeiras e sempre relaciono-as com sentimentos tipo amor, amizade, dedicação, carinho...então o tema da vez é: Cartas.
 photo bannertaly_zpse3d2f774.jpg

Resenha - De Coração para Coração, Lurlene McDaniel

 photo bannerblog1_zps70e9f9b1.jpg

De Coração para Coração
Elowyn e Kassey são grandes amigas, que dividem tudo. Mas uma 
coisa Elowyn não contou para Kassey: ao tirar a carteira de motorista, ela marcou a opção “doadora de órgãos”. Kassey descobre esse detalhe da vida da amiga da maneira mais trágica – quando o desejo de Elowyn está prestes a ser atendido. Arabeth nunca teve a sorte de ter uma melhor amiga. Com o coração doente, ela leva uma vida protegida de tudo e de todos. Até que, aos 16 anos, recebe o telefonema que tanto esperava — mas inicialmente ela e sua mãe não sabem a quem devem agradecer. Quando os mundos dessas três meninas e de suas famílias se cruzam, suas vidas se transformam de maneira nunca imaginada. Kassey, especialmente, encara os fatos como uma forma de manter viva a memória de sua querida amiga. Ela passa a compartilhar da nova vida de Arabeth, ao mesmo tempo em que ajuda a aliviar o sofrimento da família de Elowyn e a compreender a sua própria dor.

Elowyn e Kassey são melhores amigas para sempre. Desde que se tornaram amigas tem sido assim, porém, mesmo com uma amizade extremamente forte e sem segredos tem uma coisa que Elowyn não contou a Kassey: Ao tirar a carteira de motorista ela marcou a opção 'doadora de órgãos' e Kassey acaba descobrindo isso da pior forma possível.

Ao sofrer um acidente de carro e falecer, o coração de Elowyn é doado. Arabeth passou a vida toda lutando com o seu coração doente e depois de descobrir que irá ganhar um "coração novo" ela espera poder ter a vida de uma adolescente "normal".




Depois do transplante a vida de Arabeth começa a mudar, ela passa a ter a oportunidade de fazer todas as coisas normais que tanto sonhou e pela primeira vez, tendo a oportunidade de ter amigos. E é justamente Kassey que acaba se aproximando de Arabeth, a relação que surge entre ela é sincera e no começo um pouco estranha, já que em alguns momentos Arabeth age ou fala coisas exatamente como Elowyn fazia.



 De Coração para Coração é um livro rápido e fácil de ser lido, embora trate de um tema bem complexo e polêmico. A doação de órgãos é com certeza um tema difícil de ser trabalhado, mas a autora conseguiu trabalhar com isso de forma leve, o que é bem impressionante já que vemos todo o desenrolar da história pelos olhos de duas adolescentes.




Na verdade, o livro parece uma dessas histórias de a gente acompanha na Sessão da Tarde, porém, creio que seja justamente a simplicidade com a qual a autora escreveu o livro que faz com que ele seja tão gostoso de se ler.

Portanto, se você está procurando algo leve, mas que te proporcione algumas emoções o livro é super recomendado.





“[...]a vida é definida por momentos decisivos que, em sua maioria, não são planejados ou esperados.” Pág. 122

Título Original: Heart to Heart
Autora: Lurlene McDaniel
Páginas: 208
Editora: Novo Conceito
ISBN: 
9788581633138
Ano: 2013 




 photo bannertaly_zpse3d2f774.jpg

Nas Entrelinhas... #6


 photo bannerblog4_zps474938ee.jpg

We♥It

"People like us, we don’t
Need that much
Just some-one that starts
Starts the spark in our bonfire hearts"



Não sou metade, não sinto pela metade, não sou feita de metades. Sou intensa demais...Quando eu sinto eu sinto e ponto, não consigo viver de meias verdades e meios termos é 8 ou 80 qualquer valor entre esses dois pontos não me basta.

Sou uma pessoa intensa e na verdade, pessoas intensas são quietas. Escondem-se em sua própria concha pelo tempo que lhes for preciso. Elas não vivem conforme as leis dos outros, elas tem suas próprias leis, agem conforme sua própria vontade, no seu próprio tempo. Escondem pelo tempo que for preciso aquilo que sentem, sem dizer, sem confessar, sem demonstrar...Até o momento em que decidem revelar.

É aí que está o problema das pessoas intensas, é que por trás de toda a quietude e serenidade existe um coração selvagem. Um coração de fogueira que se incendeia com apenas uma faísca e então, ele queima. Queima com fervor, queima sem medo do momento em que irá virar cinzas. 

Pessoas assim quando sentem de verdade se jogam de cabeça sem temer as consequências, andam pela corda bamba sem ligar se vão ou não cair, mergulham o mais fundo que podem sem prender a respiração...E esperam que os outros façam o mesmo e é nesse momento em que elas quebram a cara.

Ser intensa é ir do 0 ao 100 em apenas um segundo, pisar no acelerador e esquecer-se do freio. 


 photo bannertaly_zpse3d2f774.jpg

 
Design geral de: Rachel Lima | C�digos de Giovana Joris
|