Resenha - A Seleção, Kiera Cass

A Seleção
“Nem todas as garotas querem ser princesas. America Singer, por exemplo, tem uma vida perfeitamente razoável, e se pudesse mudar alguma coisa nela desejaria ter um pouquinho mais de dinheiro e poder revelar seu namoro secreto.
Um dia, America topa se inscrever na Seleção só para agradar a mãe, certa de que não será sorteada para participar da competição em que o príncipe escolherá sua futura esposa. 
Mas é claro que seu nome aparece na lista das Selecionadas, e depois disso sua vida nunca mais será a mesma...”

Se você perguntasse a alguma garota que você conhece se ela gostaria de se tornar uma princesa, ela dificilmente responderia “não”, certo? Mas, não é assim com America Singer...Ela não quer ser uma princesa, apesar do fato de que se tornar uma princesa melhoraria – e muito- a sua vida...na verdade, tudo o que America quer é viver em paz com seu namorado (secreto) Aspen.
America é uma 5, o país onde ela vive é dividido em castas que vão do 1 (a realeza) até o 8 (que é a casta daqueles que estão abaixo da linha da pobreza) e Aspen um 6, o que já é o suficiente para complicar o relacionamento deles.

A casta 5 é uma casta de artistas, todos dessa casta seguem carreira no mundo artístico, são cantores, pintores, artesãos, musicistas...enquanto que os da casta 6 geralmente azem trabalhos domésticos e vivem para servir as castas mais ricas.

O sonho da mãe de America é que ela se inscreva para a ‘Seleção’ uma espécie de concurso que irá escolher 35 garotas para disputar o coração do príncipe Maxon, mas America se nega a fazer o que a mãe lhe pede, até que um o próprio Aspen pede para que ela se inscreva na Seleção...se ela não for selecionada ele irá pedi-la em casamento e poderão viver juntos.

“A Seleção” é um livro de distopia lançado no Brasil pela editora Seguinte em 2012 (sim, eu demorei bastante para ler o livro hehe).Nele, vemos uma adolescente de personalidade forte vivendo em um país dividido por castas e status sociais.

Sua vida muda completamente quando ela (por muita insistência da mãe e do namorado que ninguém sabe que ela tem) decide se inscrever na ‘Seleção’, é então que America e outras 34 garotas embarcam para o castelo onde passaram a viver como a realeza, 35 garotas e um único objetivo: conquistar o coração do príncipe Maxon (e a coroa).

A história está longe de ser um conto de fadas, o país retratado no livro (Illéa) nasceu após os Estados Unidos ser dominado pela China depois da Quarta Guerra Mundial, nascendo assim um novo sistema político, ou melhor, retornando à um antigo sistema político, a monarquia.

Quando America conhece Maxon, surge entre eles uma improvável amizade, America é sincera e Maxon a acha divertida, na verdade ela deixa bem claro que ela não quer ser princesa e que ela só está ali pelo bem de sua família (e pela comida, é claro!) e promete a Maxon ajudá-lo a achar a garota perfeita para ser a futura princesa.

Apesar de ser uma distopia o livro é mais leve do que outros do mesmo gênero, a personagem principal é divertida e uma pessoa ‘de opinião’ embora consiga ser bem irritante em alguns momentos, Maxon é a figura perfeita de um príncipe, educado, simpático, inteligente, do tipo que conquistaria o coração de qualquer garota apenas olhando para ela.

É uma história bacana, bem escrita e como disse anteriormente, embora seja uma distopia, não tem todo aquele “peso” de outros livros distópicos,vale muito a pena a leitura, é um desses livros que te deixa com gosto de quero mais.

"Tomei coragem para enfrentar o que estava por vir. Eu me fiz de forte. Enfrentaria o que surgisse. Quanto ao que tinha ficado para trás, decidi que era melhor assim: deixar para trás." Página 90


Título Original: The Selection | Autora: Kiera Cass | Páginas: 368 | Editora: Seguinte | Ano: 2012 | Skoob |Compre: Submarino, Saraiva, Americanas, Amazon



0 comentários:

 
Design geral de: Rachel Lima | C�digos de Giovana Joris
|